Engajamento: A menina dos olhos para negócios na rede social

Você já teve alguma experiência positiva com uma marca? Você comprou um produto, outras soluções da mesma empresa, começou a segui-la e divulgá-la? Provavelmente você fez isso porque se sentiu especial.

Por trás desta vivência, houve uma série de estratégias desenvolvidas com a construção e a disseminação da marca, a prospecção e fidelização e a criação de autoridade no mercado através do relacionamento.

Inegável a força das redes sociais para qualquer tipo ou tamanho de negócio. Esta modalidade de marketing & relacionamento é um veículo essencial para vendas ou para criação e consolidação da marca.

A forma como os consumidores ou clientes se relacionam com as marcas mudou drasticamente.

Além de gerar impacto no relacionamento, a dinâmica das redes sociais têm gerado profunda influência no processo de compra. Segundo pesquisa da Nielsen, 92% dos consumidores acreditam muito mais nas indicações de conhecidos e/ou amigos do que qualquer outra forma de propaganda (mesmo as campanhas digitais).

O que assola qualquer tipo de negócio, seja de pequeno, médio ou grande porte é a crença, ainda muito forte, de que para vender no ambiente digital basta ter ‘alguém que publique algo’. Este é um dos profundos enganos que faz com que o insucesso acompanhe os esforços.

Muito embora a presença nas redes sociais ronde iniciativas crescentes, ainda estamos lidando com um mercado em fase de amadurecimento e consolidação, em especial, no Brasil.

Neste cenário competitivo, alguns temas são mais sensíveis, e, de certa forma, mais efetivos quando gerenciados estrategicamente. Para consolidar a presença nas redes sociais com resultados bacanas, é necessário prestar atenção ao engajamento que a marca gera com seus seguidores e influenciadores.

A ‘ menina dos olhos’ do universo digital promove a divulgação totalmente vinculada à empatia. O foco é no relacionamento e não na venda.

Neste contexto, a narrativa passa a ter muito mais peso do que o produto em si. A narrativa envolve; a narrativa engaja. E é com a narrativa que conseguimos humanizar a relação.

Gosto de sugerir aos meus clientes que baseiem suas postagens na premissa 80/20, ou seja, a cada 10 posts, oito devem ser com conteúdo de valor aos seguidores, e 2 para falar de si próprio ou da marca.

Claro, não é preciso seguir rigidamente esta porcentagem, mesmo porque em algumas postagens é possível falar do seu produto com conteúdo. O acesso que as pessoas têm às informações hoje em dia, foi tão amplamente facilitado que tornou-se complexo separar o que é de valor ou não. Cada vez mais, esta passa a ser responsabilidade do emissor da mensagem.

Tire o chapéu de empreendedor e substitua-o pelo chapéu de seguidor. Que tipo de conteúdo atrai sua atenção? O que faz você parar de rolar a tela do smartphone e, efetivamente, ler o que está sendo divulgado? Qual conteúdo é buscado por sua audiência?

Conseguir refletir e responder à questões como estas é parte essencial do início do processo. Esta é a fase que conduz para o mais rico do resultado, possível, pela presença de uma marca – seja ela pessoal ou corporativa, nas redes sociais: o engajamento com os seguidores.

Devido à possibilidade de viralização e adesão em massa, muitas marcas ainda se prendem à quantidade de seguidores e ao valor que alguns apresentam como influenciadores. Acontece que, criar relacionamento humanizado com milhares e milhares de pessoas é um tanto quanto complexo.

O que vale mesmo é poder se aproximar e se relacionar com seguidores comuns. Dependendo do nicho de atuação, o engajamento verdadeiro com uma dezena de seguidores pode gerar resultados mais consistentes do que milhares de curtidas.

Em seu plano de comunicação, na linha ‘veículos & mídias’ não deixe de incluir:

#1 – perfil da audiência;

#2 – foco de cada campanha;

#3 – plano de conteúdo – com foco no conteúdo específico e não genérico;

#4 – acompanhamento de cada postagem;

#5 – relacionamento com seguidores

Desnecessário mencionar que isso toma tempo, muito tempo. Por esse motivo, foco é parte da receita de sucesso. Melhor consolidar a presença da marca em uma ou duas redes sociais, gerando engajamento com sua audiência, do que simplesmente ‘fazer postagens’ em diversas redes.

É assim que a ‘menina dos olhos’ pode brilhar para sua marca. Clique aqui caso queira conhecer meu curso online LinkedIn para Negócios e Empreendedores.

Obrigada por sua leitura. Adoraria ter o prazer de ler sua opinião sobre o tema.

Até a próxima.

Luciane Borges

Fonte imagens : google image

* artigo publicado no blog Café com Empreendedorismo

Sobre a autora – Geminiana idealista, apaixonada por aprender e ensinar, fissurada pelo poder das redes sociais, sou executiva de comunicação, relações públicas, estrategista de mídias sociais, e palestrante, com MBA em Comunicação Corporativa pela Fundação Getúlio Vargas.

Após atuar por mais de 20 anos em multinacionais dos segmentos B2B e B2C, desenvolvendo projetos para construção de reputação e consolidação da marca, resolvi inovar na carreira, mergulhando no universo digital.

Hoje, assessoro profissionais e empresas a construírem e fortalecerem reputação digital, por meio de posicionamento estratégico nas redes sociais profissionais. Idealizadora da BeIn Digital, ministro cursos online sobre LinkedIn, sou palestrante sobre o tema e conduzo workshops – visando à ensinar os profissionais a explorarem tudo o que o LinkedIn oferece.

Convido-o a visualizar meu canal no youtube e assistir a todos os vídeos da série: Como Destacar o seu Perfil no LinkedIn.

Deixe seu comentário: