Entrevista de emprego. Com que barba eu vou?

Hoje uma pessoa lançou a seguinte pergunta num grupo de LinkedIn: “Preciso de ajuda. Meu irmão é da área de TI e está em dúvida se coloca uma foto com barba no LinkedIn. No caso, a barba é bem feita, aparada de 3 em 3 dias e é de orelha a orelha. Usa sempre, é o estilo dele. Será que ele pode colocar essa foto com barba?”.

Minha resposta: “Costumo dizer que, a foto no perfil tem que refletir a personalidade e a forma como se apresenta em compromissos profissionais. Se é com barba que ele vai ao trabalho todos os dias, é desta forma que ele tem que se mostrar. Claro, pode ser que haja recrutadores um pouco mais preconceituosos, mas não é a barba que vai cortá-lo de um processo seletivo, contanto que ele demonstre o seu talento”.

Depois segui o meu dia, e comecei a trabalhar em outras coisas, mas sabe que fiquei “com a pulga atrás da orelha”. Mas e se esta dúvida for de outras pessoas também? A quantas anda esse lance de preconceito? Comecei a escrever algo sobre esse tema, fui buscar outros pontos de vista e cheguei à alguns fatos:

As barbarba no perfil do LinkedInbas fazem sucesso nas ruas, mas não são unanimidade nas empresas. Pêlos no rosto não fazem parte do uniforme da maioria dos executivos. Claro, há exceções, como por exemplo  Richard Branson, o presidente garotão da Virgin.

Sim, o preconceito com “barba”, “bigode” ou “tatuagens”  ainda existe em diversas empresas. Por outro lado, outras trocentas estão muito mais preocupadas com o resultado que uma pessoa pode trazer. Neste caso, a sugestão é buscar ambientes mais descontraídos, menos ortodoxos e que valorizem a diversidade. Tipo, dificilmente uma empresa Alemã ou um mega-escritório de advocacia farão parte dessa lista de empresas-alvo.

Fiquei olhando centenas de perfis no LinkedIn, e localizei poucos com barba.Dependendo da perspectiva, isso pode até ser um diferencial, mas reforço que tem que ser uma foto bacana.

  • tipos-de-barbaDefinitivamente, se escolher construir sua imagem com barba, que esteja super bem aparada e cuidada. E quanto mais perto do rosto, sem avançar queixo abaixo, melhor. E não, barba por fazer não é uma boa opção. Barba por fazer não é o mesmo que barba bem aparada, batidinha, suave e discreta.

Parece-me que a barba é uma tendência internacional em alguns meios – veja este manual da barba moderna, em especial o artístico. Hoje em dia é comum o uso de cavanhaques, bigodes e costeletas, e nada disso é proibido em uma entrevista e muito menos no perfil do LinkedIn (contanto que seja uma foto de boa qualidade e que o apresente de forma profissional).

É inegável o fato de que o preconceito existe, mas é fato também que não dá para ficar preso a padrões estéticos antigos. Se você não abre mão da barba, busque fazer parte de uma cultura empresarial onde ela seja aceita.

E voce recrutador, o que acha? Voce candidato, tem alguma experiência para compartilhar?

Tenha em mente que “Nada é proibido, mas nem tudo agrada”. Humm,  quem foi que disse que voce não pode escolher o tipo de empresa e cultura na qual quer trabalhar?.

Quanto ao mocinho da foto deste post…bem, eu contrataria com ou sem barba…rsrsrs. Essa foi só para descontrair, porque adoro Ryan Gosling.

Deixe seu comentário. Participe. Compartilhe esse post com sua rede e vamos ver o que as pesssoas pensam à respeito.

Abraços. Até a próxima.

Luciane Borges

4 comments on “Entrevista de emprego. Com que barba eu vou?”

  1. Marcelo Stolf disse:

    Parabéns Luciane !!! Excelente material e conteúdo…Sucesso !!!

    1. Super-mega obrigada pelo comentário. Abs

  2. Luciano disse:

    Matéria esclarecedora e bem escrita, algumas empresas pararam nos anos 50 outras eu percebo que estão evoluindo em, muitas lojas que eu frequento tem bastantes vendedores barbudos, cabeludos,tatuados e de toda diversidade imaginável eu me sinto muito bem em ambientes assim.

    1. Luciano. Super agradeço por sua leitura e por dividir conosco seu ponto de vista. Abraços. Luciane

Deixe seu comentário: