Se quer ter sucesso nas redes sociais, então seja social

A renomada consultoria de negócios ATKearney  realizou uma pesquisa global,  para entender o tempo que as pessoas dedicam à internet. E os Brassileiros lideram o ranking, em comparação com outros países.  Mesmo com as limitações de banda larga, o país desponta como forte consumidor de conteúdo online.

O resultado disso, é uma competição acirrada por atenção, em especial nas redes sociais. Muita gente conectada. Muita oportunidade de troca, mas muita competição também.  Então, como destacar-se (no bom sentido) nas redes sociais e tirar proveito do lado positivo que ela nos traz?

O “pulo do gato” nas mídias sociais é que não há “pulo do gato”. Você tem que relacionar-se com suas conexões. Simples assim.

reputação digitalRecebi esta foto (pelas redes sociais) com algumas senhoras papeando e sentadas na calçada, com a mensagem: “Whatasap de antigamente”. Interessante observar que o tradicional e antigo bate-papo mantem-se em voga, mesmo com todos os avanços tecnológicos das últimas décadas.

Se tivesse que resumir rapidamente a mágica das redes sociais diria que é uma forma, veja bem, apenas uma forma, para criar e manter relacionamentos.  Seja o tipo que for; entre amigos, colegas, turma da bike, da corrida, família, aqueles primos que voce não encontra há anos, pessoal do trabalho e diversos outros do âmbito profissional. Guardada as devidas proporções de cada tipo de relacionamento e interação, se voce quer ter sucesso nas redes sociais é fundamental que seja uma pessoa social. Simples assim, como antigamente.

Vez ou outra chamar um contato e perguntar como estão as coisascomo foi sua viagem, ou então parabéns por mais uma conquista, sucesso nos novos desafios e assim vai. Interessar-se pela pessoa que está do outro lado da máquina é, praticamente, como o papear das senhorinhas da foto. Sentadas em suas cadeiras, na calçada em frente a casa de uma delas, havia interação. Havia interesse em saber do outro e, assim, construir e manter um relacionamento.

Dia desses recebi uma mensagem, via linkedin, de um amigo de trabalho de longa data. Longo também é o tempo em que estamos sem nos falar. Alguns likes no facebook e só. A mensagem teve início com Como voce está? e, ainda no mesmo parágrafo Estou bem e resolvi voltar ao mercado de trabalho. Na medida do possível, tentarei para ajudá-lo, mas eu afirmaria que esta não é a maneira mais bacana para construir ou cultivar relacionamento, seja ele num encontro pessoal, por telefone ou qualquer rede social, em especial o LinkedIn.

Ou seja, manter contato regular com suas conexões é, no mínimo, o primeiro passo para evitar que as pessoas sintam que voce faz parte da lista dos que só entram em contato quando precisam de algo.

Certamente, em algumas situações, as Senhoras conversadeiras, batiam na porta da vizinha para pedir uma xícara de açucar ou algum ingrediente que faltava, mas o pedido fazia parte de um contexto regado de muita troca no decorrer do relacionamento.

Assim também deve ser com suas conexões sociais. Um processo de construção de relacionamento, troca de conhecimento e, de vez em quando, de favores sim. Por que não?.

Resumo

  • Nas redes sociais, seja “cordial e simpático” como seria num contexto “real”
  • Mostre interesse pelas pessoas que estão conectadas contigo, ao invés de pedir algo após anos sem nenhum contato
  • Tire proveito da conectividade para construir relacionamentos duradouros

Obrigada pela leitura. Até a próxima

Luciane Borges

Deixe seu comentário: