Trabalhar por conta própria. Uma opção que pode dar certo.

Em uma linda manhã de março do ano de 2000 conheci uma pessoa sensacional da área de Recursos Humanos de uma multinacional, a qual me presenteou com o livro “Trabalhar por conta própria. Uma opção que pode dar certo”, do brilhante pedagogo e conselheiro profissional José Augusto Minarelli.

Adoro comprar e ganhar livros. Aliás, este também é o objeto predileto que escolho para presentear muitos amigos. Meu sonho de consumo é ter uma imensa biblioteca na minha casa. Enquanto isso não acontece, gosto de manter a pequena estante organizada e repleta de títulos, mesmo sem tê-los lido. Parece coisa de filme, mas dias desses fui pegar um livro e eis que vem junto a obra de Minarelli, lançada há exatamente trinta anos.

Opa! Trabalhar por conta própria não era a minha realidade, nem tão pouco meu interesse, quando fui agraciada por meu amigo, mas agora é. Lembro-me que na época apenas folheei meu exemplar, mas desta vez resolvi aprender com o conteúdo completo.

Bem objetivo, prático e realista o livro entrega o que promete, mas o mais surpreendente foi compreender que os mesmos medos, dificuldades, necessidades de superação, foco, resiliência e todas as barreiras enfrentadas por quem opta por seguir carreira solo, perduram por décadas.

Pode até ser que alguns termos tenham mudado, mas a essência é a mesma. Eu diria até que as palavras do autor são mais atuais do que nunca, levando-se em consideração a assustadora realidade e redução dos números de empregos no mercado de trabalho.

Crise econômica, robotização, terceirização, aliadas à oferta maior do que a demanda, geraram um cenário, no qual trabalhar por conta própria seja a única opção.

Estou nesse caminho há quase três anos, muitas vezes já pensei em voltar atrás e ainda me deparo com barreiras que se apresentam maiores do que realmente são. De toda forma, como li o livro agora, resolvi entender o que fiz certo e, o mais importante, o que ainda tenho a aprender.

E como não poderia deixar de ser, quis dividir com as pessoas as minhas descobertas. Abaixo, uma lista de trechos do autor as quais concordo absolutamente e outros que gostaria de ter lido antes.

1# “Para trocar o mundo do emprego pelo mundo do trabalho por conta própria o Empreendedor vai mobilizar seus desejos e recursos pessoais, como determinação, convicção, vocação e persistência, entre outros”.

O que realmente me move e motiva a continuar é ter a convicção de que estou seguindo a minha verdadeira vocação.

2# Turbulências no caminho, surpresas, correção das rotas…Tudo pode acontecer. Por isso, prepare-se bem antes de partir.

Eu diria que até mesmo com o melhor planejamento inicial, você tem que estar preparado para corrigir e alterar planos e ações. Ainda mais com a velocidade assustadora com a qual as coisas mudam hoje em dia.

#3 “Um empreendedor convicto, mesmo sabendo que pode empregar-se e ganhar mais, prefere apostar no seu projeto solo. É impulsionado pela perspectiva de um futuro mais promissor com o seu empreendimento, do ponto de vista pessoal e financeiro”.

Confesso que para mim o ponto de vista pessoal sempre fala mais alto, porém a minha realidade financeira é diferente da grande maioria das pessoas, simplesmente porque não tenho compromissos financeiros a longo prazo, como por exemplo educar dois filhos até a época da faculdade. Sinceramente, deve ser exponencialmente mais difícil para alguém resistir aos encantos de salário fixo, bônus e benefícios, tendo uma família para criar.

#4 “Quem acredita no negócio não perde o objetivo de foco nem a concentração nele. Traça metas e chega lá, nem que seja de carona ou dois dias depois. A convicção faz a gente prosseguir, mesmo diante de dificuldades e incertezas”.

Haja convicção e foco.

#5 “Em vista das oscilações de ânimo que terá, absolutamente normais, e das dificuldades futuras, certifique-se de ter noção dos riscos e problemas e de estar realmente disposto a investir nesse projeto”.

Está disposto a trabalhar mais? Possui as habilidades necessárias para tocar a proposta e enfrentar desafios?

Veja só a dualidade, você tem que trabalhar mais, muito mais, mesmo quando está com o ânimo em baixa. Aff, eita que é uma das mais críticas barreiras. Mesmo assim, a satisfação quando se chega ao outro lado é inenarrável.

#6 Só a determinação fará você realizar a décima visita de vendas com o mesmo entusiasmo das primeiras”.

Fato. Fato e Fato. Tá certo que para alguns empreendedores, em especial para modelos de negócios online, o método de social selling substituiu em grande parte visitas físicas, porém a determinação deve ser a mesma.

#7 “Ninguém vai mandar, corrigir, orientar nem decidir por você. A iniciativa de trabalhar, persistir e realizar é do próprio empreendedor. Não há nenhuma pessoa para dizer o que deve ser feito e de que modo”.

Apesar de sentir falta do trabalho em equipe, amo de paixão minha liberdade e a capacidade de tomar iniciativas, quando, como e onde quiser.

# 8 “No trabalho por conta própria não existem estabilidade, segurança, previsibilidade. Você vai atuar, sempre, como um equilibrista de pratos, como os de circo. Atento a tudo, cuida para que nenhum pare de girar na velocidade adequada”.

Hum, este é o meu ponto fraco e o qual tenho buscado melhorar. Administração e Finanças são pratos chatos de carregar, para o meu perfil. Prefiro mil vezes fazer uma palestra para quinhentas pessoas do que preencher e analisar planilhas.

#9 – “A troca do serviço ou produto pelo dinheiro do cliente se dá quando você oferece algo útil a ele. Alguém que se apresenta numa empresa dizendo ser consultor de recursos humanos e atender a várias modalidades do trabalho tem mais chance de perder o contrato do que fechar negócio. O motivo pode ser a falta de foco, a falta de marca distintiva do profissional ou do empreendimento. É preciso definir o que você faz, que problemas resolve”.

Por outro lado, creio que este seja um forte diferencial para mim. Escolhi e defini uma única área de atuação, com diferentes modalidades de entrega, porém deixando claro para meu cliente qual problema eu resolvo. E isso é um diferencial incrível.

Muitos outros tópicos devem guiar um empreendedor nato ou criado pelas circunstâncias, e o impacto pode ser diferente de pessoa para pessoa. Fato é que o nosso país precisa de empreendimentos bem-sucedidos para impulsionar a economia. Fato mais crítico ainda é que as pessoas precisam trabalhar, seja por conta própria ou não.

Seguir o coração nem sempre é suficiente para pagar as contas, mas é forte o bastante para motivá-lo a continuar.

Cabe a cada um decidir qual caminho seguir, mesmo que seja por pouco tempo, ou apenas tendo o trabalho por conta própria para o equilíbrio financeiro e emocional. Essa onda de Empreendedorismo de sucesso nem sempre é para todos. Pode causar danos irreparáveis na vida pessoal, além de impactos financeiros significativos.

Se você é um empreendedor de sucesso que queira contribuir com sua experiência, erros e acertos, seja muito bem-vindo. Basta dividir conosco seus comentários.

E se você conhece alguém que esteja passando por uma fase decisória de voltar ao mercado ou trabalhar por conta própria, compartilha este artigo. Talvez algumas palavras possam ajudá-lo a se decidir.

Obrigada pela leitura e até a próxima.

Luciane Borges

Sobre a autora –

Geminiana, apaixonada por aprender e ensinar, fissurada pelo poder das redes sociais, sou executiva de comunicação, relações públicas, estrategista de mídias sociais, e palestrante, com MBA em Comunicação Corporativa pela Fundação Getúlio Vargas.

Após atuar por mais de 20 anos em multinacionais dos segmentos B2B e B2C, desenvolvendo projetos para construção de reputação e consolidação da marca, resolvi inovar na carreira, mergulhando no universo digital.

Hoje, assessoro profissionais e empresas a construírem e fortalecerem reputação digital, por meio de posicionamento estratégico nas redes sociais profissionais. Idealizadora da BeIn Digital, ministro cursos online sobre LinkedIn, sou palestrante sobre o tema e conduzo workshops – visando à ensinar os profissionais a explorarem tudo o que o LinkedIn oferece.

Visite meu blog lucianeborges.com para ler mais artigos, sobre carreira, networking, superação, empreededorismo e LinkedIn.

Visite o meu perfil e visualize minhas publicações

Convido-o a visualizar meu canal no youtube e assistir a todos os vídeos da série: Como Destacar o seu Perfil no LinkedIn.

Deixe seu comentário: